Dieta Hipofermentativa

O QUE É?
É uma dieta que tem o objetivo de evitar a fermentação no intestino.

QUAIS EFEITOS OCORREM NO INTESTINO NATURALMENTE?
As fibras presentes na dieta ocasionam a fermentação de colônia de bactérias, que causa flatulência, distensão abdominal e diarreia. Isso ocorre no intestino, no cólon, que contém gases naturalmente. A dieta hipofermentativa evita tal ação e efeitos mencionados.

QUANDO SEGUIR UMA DIETA HIPOFERMENTATIVA?
Nos casos de suboclusão intestinal, pós-operatório de tumores intestinais ou abdominais, carcinomatose peritoneal, intolerância a lactose, síndrome do cólon irritável, enterite ou colite ulcerativa.

O QUE EVITAR NA DIETA HIPOFERMENTATIVA?
Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, feijão branco), repolho, brócolis, verduras cruas, batata doce, pimentão, pepino, ovos, açúcar, leite e derivados, bebidas alcoólicas e gaseificadas entre outros. Substituir o açúcar por adoçante, utilizar alimentos diet, produtos sem lactose, frutas e legumes cozidos e leite de soja.

QUAIS PODEM SER AS CONSISTÊNCIAS DESSA DIETA?

  • Liquida hipofermentativa (antifermentativa grau I): Consistência liquida, caldos ralos (sopa batida e coada), isotônicos, água de coco, leite sem lactose, gelatina diet, suco diet, adoçante e chá.
  • Leve hipofermentativa (antifermentativa grau II): Tem mais consistência, alimentos em pedaços pequenos e opte por carne moída ou desfiada, alimentos de fácil digestão.
  • Branda hipofermentativa (antifermentativa grau III): Alimentos cozidos em pedaços maiores, as carnes podem ser cozidas, grelhadas ou assadas.

A consistência, orientação e os alimentos que devem ser evitados ou consumidos precisam de avaliação individual. Consulte um Nutricionista!

Christiane A. de Azevedo
Nutricionista Clínica
CRN3ª 34077

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *