Fumar “pouco” também é perigoso

Um estudo recente provou que quem fuma menos de um cigarro por dia ainda
assim aumenta em 64% a chance de ter uma morte precoce motivada direta ou
indiretamente pelo tabagismo. E quem consome entre um e 10 cigarros tem um
acréscimo de 87% de chance.
A pesquisa feita pelo National Cancer Institute, dos EUA, prova que realmente
não há níveis seguros para o consumo do cigarro. E essa estatística fica ainda
mais impressionante se olharmos os números de tipos de cânceres
específicos. O câncer de pulmão é o exemplo mais importante. Quem fuma
menos de um cigarro por dia tem nove vezes mais chance de contrair esse tipo
específico de tumor se comparado com quem não fuma.
A pesquisa foi feita com 290 mil adultos e mostrou resultados importantes que
comprovam quão graves são os malefícios do cigarro. Se você está passando
por tratamento oncológico, então, não pode nem pensar em fumar "um
cigarrinho", nem que seja um por mês e nem que seu câncer não esteja
diretamente relacionado com o consumo do tabaco.
Portanto, não fume nem "pouco". Se fuma, comece a procurar ajuda para sair
do vício. E se fuma "socialmente" aproveite que ainda é tempo de parar
totalmente com o hábito.
Fonte: Cancer.gov // https://bit.ly/2v09zXS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *