O maior estudo genético sobre câncer de mama foi concluído

Foi concluído recentemente o maior estudo da história sobre câncer de mama,
capitaneado pelo OncoArray, um consórcio de colaboração de cientistas de
vários países, que tem o intuito de mapear geneticamente os tipos de tumores
mais comuns. Realizado com informações pesquisadas por 550 cientistas de
300 instituições de seis continentes, o estudo identificou 72 predisposições
genéticas da doença. Sete delas são do tipo de câncer considerado mais difícil
de tratar.
Até então, eram conhecidas 105 variáveis genéticas com potencial para gerar
um tumor na mulher no futuro. Essa única pesquisa aumentou esse número
para 177. A notícia é importante principalmente porque tem potencial de
aumentar a eficácia na previsão dos testes genéticos. Mas, mesmo assim, um
resultado positivo para alguma das variáveis nesse tipo de teste ainda não
poderá ser considerado um diagnóstico conclusivo.
A pesquisa também pode contribuir no tratamento, já que tipifica o
"comportamento" de mais tumores de mamas. Nesse sentido, pode ser muito
útil nas decisões dos médicos de, por exemplo, fazer ou não um tratamento
hormonal. Trata-se, portanto, de uma peça importante no quebra-cabeças que
levará ao tratamento mais eficaz para todas as variantes desse tipo de câncer.
Fonte: Correio Braziliense

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *