Pesquisa conclui que 70% de mulheres em estágio inicial de câncer de mama poderão ser poupadas da quimioterapia

O resultado do estudo diz respeito apenas a câncer de mama no estágio inicial, ou seja, aquele que ainda pode ser tratado por terapia hormonal e que não se espalhou para os nódulos linfáticos, nem contém mutação no gene HER2, que faz com que o tumor cresça mais rapidamente.

A pesquisa chamada TAILORx, que foi apresentada na reunião anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), no inicio do mês de Junho, em Chicago, e publicada na New England Journal of Medicine, demonstrou que mulheres com câncer de mama no estágio inicia têm a mesma chance de sobrevivência com ou sem quimioterapia.

O percentual de sobrevivência após nove anos é de 93,9% sem quimioterapia e de 93,8% com a quimioterapia. O teste genético, para saber se o tratamento é necessário ou não, é feito em amostras de tumores de mama, após a retirada por cirurgia.

“Todos os dias, mulheres com esse tipo de câncer de mama se veem diante do terrível dilema de decidir se vão ou não fazer o quimioterapia, sem ter dados suficientes e assertivos sobre resultados”, diz Rachel Rawson, da ONG Breast Cancer Care, voltada a pesquisas e tratamentos de câncer. “(Essa pesquisa) é transformadora e uma ótima notícia já que poderá liberar milhares de mulheres da agonia da quimioterapia.”

Fonte: BBC Brasil

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *